Estatística

Visitors
102
Articles
97
Web Links
11
Articles View Hits
287387

 Ministério Apostólico Semeando Vida

O Princípio dos 12

 

Gn. 1:16: “E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.

  

Ministração Ap. Renê Terra Nova

 

Deus é um Deus de princípios. No texto de Gn. 1:16, entra o princípio de Governo. O texto diz que Deus criou dois luminares: um para governar o dia e outro para governar a noite. Aí começa o princípio de autoridade. Autoridade que se governa de dia e autoridade que se governa de noite. E quantas horas o sol governa o dia? 12 horas. E quantas horas a lua passa governando a noite? 12 horas. Isso é coincidência? Essa palavra vem do original Kosmos, ligada com outra palavra Cratórias. Kosmoscratórias que é governar com autoridade.

  

Depois você vai ver Deus estabelecendo princípio e dá para Abraão uma promessa no capítulo 12. Deus não poderia chamar Abraão no capítulo 13, ou no 11? E por que então chamou no capitulo 12? Para mim, tem a ver com a Visão que estamos mergulhados, dentro da matemática e economia divina. Isso é minha interpretação e não tem nada a ver com doutrina bíblica e teológica.

 

Nesse capítulo 12, Deus chama Abraão e ele não fica atento à vocação e ele ainda é Abrão, e Abrão gera um filho, Ismael. Quando Ismael tinha certa idade, ele começou a tumultuar na casa de Abraão, e o interessante é que tinha quantos anos? 12 anos. Com 12 anos já dá para detectar personalidade. Se vai tumultuar ou não, se vai ser frutífero ou não, se vai abençoar ou amaldiçoar, se vai somar para que cresça ou diminua.

 

Então, quando Ismael tem 12 anos, Deus dá uma ordem para que ele saia do arraial de Abraão e que o Senhor tem um projeto para a vida dele. E então, parece coincidência, mas não é coincidência que até hoje em Israel dentre as comunidades dos beduínos – nômades moradores do deserto – e Abraão era beduíno e fica de lá para cá, de cá para lá, mudando de tendas no deserto.

 

ISMAEL - Os primeiros 12, uma equipe nociva

E em Gênesis 25:12, vai aparecer o primeiro grupo de 12, instituído por Ismael. Ismael levanta os 12 e os seus 12 são príncipes. Nebaiote é o primogênito e Quedar vem na seqüência como filho de Ismael. Então, Ismael levanta 12 príncipes e faz o monopólio de território.

 

Mas a partir do capítulo 25, começa a ação de alguém que não muda se não organizar por equipe. Ismael foi o primeiro a levantar uma equipe e essa equipe dos 12 de Ismael foram flecheiros, bandidos, ladrões, estelionatários, exterminadores de rebanhos e era uma organização de 12. Então a gente pode ter perigo entre os 12. Se a gente desata a unção e essa unção não é vigiada, alguns 12 podem virar bandidos. Claro, Jesus teve um bandido na equipe. Por isso tem que ser tudo muito bem vigiado, e sabemos que os 12 de Ismael, nenhum deles, se você estudar sobre os 12 de Ismael, nenhum deles são exemplos a se seguir. Alguns deles eram tão cruéis que arrancavam os olhos de bebê dentro da barriga de suas mães, são os hagarenos, filhos de Hagar.

 

ISRAEL – Uma equipe de 12 patriarcas

 

A primeira equipe de 12 na Bíblia, neste texto que estamos lendo, Gn. 25:12, fala de uma equipe de 12, que era nociva. E você vai perceber que dos capítulos 46 a 49 de Gênesis se instala o Modelo dos Doze, onde se instala a administração da Igreja nos 12 saudáveis. Eles vêm por Israel, o antigo Jacó, quando muda a sua personalidade e identidade. Aí entra a equipe verdadeira que tinha como função estabelecer seus territórios, onde cada um tinha que fazer seu território produzir. Então qual a finalidade da equipe de 12? É pegar o seu território e multiplicar o seu território por descendência.

 

Então você vai em Êxodo 1:1-12, e nesse texto você vai descobrir que existe uma chamada profética para Israel que vai entrar no Egito com os seus 12. Então não é uma coincidência. Olha quantos doze já podemos perceber. E ele entra com os 12, gera uma descendência de 70, e levanta três milhões de fiéis.

 

Moisés levanta 12 príncipes

Agora você vai para Números 13:1-16, onde você tem a ação e o capítulo anterior é a formação. Você vai encontrar um homem chamado de Moisés, e nesse capítulo ele está levantando uma equipe de conquistadores. E ele diz: de cada tribo de Israel escolha o príncipe para que se tornem os 12 de Moisés. Então os 12 são príncipes. E para que os 12 são príncipes? Para vencer os principados. A igreja vence os demônios, mas quem é 12 tem a unção para vencer os principados.

 

E esses 12 são chamados para serem os espias da Terra. Então os 12 espiam a terra, observam a terra e demarcam a terra e trazem frutos da terra. Então, os 12 são frutíferos. Ainda que alguns não trouxessem frutos, eles são frutíferos porque a equipe trouxe frutos.

 

Os 12 foram gerados para trazer frutos. Qual é a minha missão? Trazer frutos. Para quem? Para o líder. O líder estava esperando o fruto dos 12 e o líder estava esperando o relatório da terra que eles iriam conquistar. Como os 12 funcionam? Os 12 se apresentam a Moisés e entregam o fruto da terra e o relatório mostrando que é possível conquistar a terra, ainda que alguns duvidassem. A Terra foi ou não conquistada? Sim, foi conquistada. Então, não vou ficar aqui com a polêmica, vou ficar com o resultado: a terra prometida foi conquistada! Os que quiseram conquistar, esses conquistaram; mas os que não quiseram conquistar, Deus deu um cabo na história deles.

 

Oséias levantou doze conquistadores.

 

E Oséias foi um dos doze mais frutíferos de Moisés. Oséias foi um dos que mais conquistou território. Foi o líder que mais estimulou o povo para caminhar na terra prometida. E Oséias foi o líder que levou o povo a conquistar a terra prometida.

 

Quem era Oséias? Josué! No dia que Oséias foi buscar a terra prometida, juntamente com os outros para trazer relatório, Moisés gritou: Oséiasssss!!!! A partir de hoje, o teu nome não será mais Oséias, mas Josué que quer dizer conquistador de territórios. Então precisamos entender que quando somos ungidos 12, Deus nos capacita e nos dá um nome de autoridade para que possamos trazer os frutos da terra.

 

Eu sei que a maioria aqui nunca imaginou que Josué era Oséias e Oséias era Josué! Todo mundo conta a história de Josué, mas ninguém lembra que Josué um dia foi Oséias. Mas no dia em que eles iam saindo, Moisés não disse para os outros, mas somente para Oséias, chamando-o de Josué, porque Josué 'perseguia' Moisés desde os 8 anos de idade, porque queria saber os passos de Moisés, e desde aquele dia ele recebe o nome de 'Conquistador de Territórios' ou 'salvador da sua gente', a mesma raiz de Yeshua. Yoshua é Josué, e Yeshua é Jesus.

 

E Josué, ex-Oséias, chega na margem da terra prometida e diz: vamos atravessar o rio Jordão, por isso deixa aqui seus maus costumes, porque vamos atravessar para a terra prometida. Deixem os vícios da casa de seus pais, e os deuses além Eufrates. Deixam o Iraque para trás. Deixam os ídolos do Iraque para trás, a briga do Iraque para trás, a guerra de matar irmão, deixem tudo isso para trás. E eles pegavam os deuses de suas sacolas e apresentaram para Josué e Josué queimou os deuses estranhos ali mesmo.

 

E eles entraram na terra de Gilgal. E o que significa Gilgal? Gilgal significa 12 pedras ordenadas. Josué pega as 12 pedras da cidade, faz um memorial e chama aquele lugar de Gilgal, que significa 12 pedras ordenadas. E nesse dia, Josué coloca sobre cada pedra um estandarte, então Josué levanta 12 estandartes e cada estandarte com uma ação profética do que Israel, no capítulo 48 de Gênesis, havia profetizado para seus filhos, para suas tribos. Então ali está profetizado o que Israel tinha profetizado sobre seu povo. Então, 12 estandartes, 12 tribos em Gilgal, 12 pedras ordenadas, 12 príncipes que trazem fruto, as bênçãos declaradas, vencendo principados e territórios.

 

Neemias levanta 12 restauradores

Então você vai para Neemias, que trabalhava numa tríade. No capitulo 9 de Neemais, eram três pessoas que trabalhavam juntas. Então, ali era uma célula: Esdras, Neemias e Jezuá. Jezuá recebeu a ordem, no capítulo 9, de levantar 12 discípulos. É a primeira vez na Bíblia que a gente vê alguém levantando o Modelo dos 12.

 

E o que eles fizeram? Debaixo da orientação de Esdras, Neemias e Jezuá, eles restauraram as festas bíblicas e todos os princípios de Israel para que as 12 tribos não perdessem a visão de conquista.

 

Depois disso, a partir desse momento, a história de Israel vai se dividir em 2 reinos, dez tribos para o sul e duas tribos para o norte, exceto a Tribo de Dã que se perdeu, e assim vamos ver a história bíblica para conhecer os princípios dos Doze.

 

Davi tinha 12 que eram chamados de Príncipes de Davi. Salomão tinha 12 que eram chamados 12 príncipes de Salomão. Elias tinha 12 que ensinavam nas 12 tribos. Todos esses homens, Israel, Moisés, Josué, Neemias, Elias, Davi e Salomão tiveram seus doze que impactaram a história de suas gerações.

 

Fonte: http://www.reneterranova.com.br